Xiaomi comemora quatro meses de operações no Brasil e…. :-(

Depois do evento de lançamento, realizado no dia 30/06/2015, um pouco diferente do convencional, abrindo o mesmo para fãs cadastrados, através de link disponibilizado na fã page da marca no Facebook, que lotaram por duas vezes um teatro para quase 900 pessoas a Xiaomi parece que chegou conquistando até os mais incrédulos.

Existem muitas pessoas que ainda associam os produtos chineses como produtos falsificados ou de baixa qualidade, os conhecidos “xing-lings”, mas quem conhece tecnologia, usa smartphones e já escutou falar da marca sabe que a Xiaomi é considerada a Apple da China, então qualidade de hardware e software não falta.

Assim como a Apple tem seu sistema operacional exclusivo para a utilização em seu smarphone e tablet, a Xiaomi também tem seu próprio sistema, sim, baseado no Android, mas totalmente modificado, modificações essas que fazem com que o sistema MiUI funcione de forma mais parecida com o iOS da Apple do que o próprio Android em que se baseia.

Dito isso vamos aos fatos que circularam na internet desde o lançamento da empresa aqui no Brasil.

O evento foi uma confusão?

“Claro que foi, não, não foi” (isso era o que mais se escutava). O que realmente aconteceu foi que a organização não esperava tantos fãs. Muitas pessoas que se cadastraram antecipadamente ficaram de fora e, pessoas que chegaram na hora sem credencial e o código de acesso puderam entrar, mas vejam só, Hugo Barra subiu ao palco, pediu sinceras desculpas e comunicou que todos iriam ver o lançamento, informando que ao terminar o evento, outro logo seria iniciado para que todos os fãs que não tiveram acesso pudessem ver e participar ativamente do evento.

“Há, mas não tem mais graça!”, isso foi praticamente um coro, convenhamos, puro Mi Mi Mi!

Depois do smartphone de entrada da Xiaomi ter sido anunciado, sim smartphone de entrada, intermediários hoje em dia já chegam com 2gb de RAM e 16GB de armazenamento interno! O Redmi 2 teve seu preço anunciado, preço esse que causou alvoroço no teatro, no twitter, no Facebook, instantaneamente, assim como seus acessórios.

Pois bem, vamos relembrar que preços foram esses. Redmi 2, R$499,00 para pagamento a vista (cartão ou boleto) ou 10xE$54,90, a Mi Band, pulseira inteligente que funciona como monitor de atividades físicas e qualidade do sono, por R$95,00 e o Mi PowerBank, bateria externa de 10.400 mAh por R$99,00 que carrega o Redmi 2 por até 4 vezes.

Enfim com os preços todos indicados, era a hora de falar quando as vendas efetivamente iriam começar, nossa como eu gostaria de comprar um produto no lançamento, ali no evento mesmo. Nenhuma empresa até agora fez isso.

Sem planos de vendas no varejo ou parceria com operadoras, a Xiaomi, indicou o próprio site como ponto de venda virtual e até o momento quatro eventos já aconteceram e com eles alguns problemas surgiram, mas só se fala em problemas? Sim, houveram problemas, no primeiro evento, dia 07/07/2015, os fãs simplesmente derrubaram o site tamanha foi a procura pelo Redmi 2 e sim, o problema foi resolvido e quem não conseguiu comprar no início do evento, às 12h, teve até o final do dia para concluir a compra.

Problema resolvido? Claro que não! Então não tem problema, vamos fazer um segundo evento de venda on-line agora aceitando boletos, no dia 14/07 então o segundo evento aconteceu e os famosos boletos anunciados pessoalmente por Hugo Barra, na fã page da marca no Facebook, através de um vídeo, também trouxe dor de cabeça para quem tentava pagar com o método, mas, mais uma vez os problemas foram resolvidos.

Resultado, em dois dias o estoque da Xiaomi esgotou, todas as unidades do Redmi 2 foram vendidas e mais 4 mil unidades de acessórios entre capas, fones, e películas protetoras em poucas horas somando os dois dias de evento on-line.

Depois de tudo ajustado, tivemos o terceiro e quarto evento e mais uma vez os estoques se esgotaram. Acho que já deu para empresa perceber que pode trazer todos os seus outros dispositivos sem pestanejar, uma vez que os mesmos venderão como água no deserto! (Dependendo do preço é claro, em tempos de recessão, o preço é fator determinante para o sucesso dos produtos no Brasil).

Sabe como as celebridades tratam seus fãs?!?!? MUITO BEM!

Agora já é possível comprar no site da Xiaomi, sem cadastro prévio. Sim, os acessórios e o Redmi 2 podem agora ser comprados fora dos chamados “eventos de venda”. Tais eventos agora serão usados para lançamentos futuros!

Podemos concluir que não houveram problemas no lançamento e nos eventos de venda e sim soluções para casos pontuais que a Xiaomi soube muito bem resolver deixando todos muito satisfeitos.

Estamos em contato frequente com a assessoria da empresa, e já estamos testando o Redmi 2, fiquem ligados que em breve teremos unbox e análise completo da MiUI 6 para vocês. 

Agora só é possível comprar o Redmi 2 no site da Vivo, pois no site da Xiaomi só é exibido para venda o Redmi 2 Pro, essa sim a versão que deveria ter chegado ao Brasil desde o início. Neste momento 27/10 em oferta por R$599,00 no site. Preço esse que deixou os clientes da marca, chamados de fãs pela própria revoltados pois compraram um produto que em menos de três meses caiu no conceito por apresentar lentidão, travar de vez em quando e que com menos de 5GB de armazenamento disponível não dá muita oportunidade para o cliente ter uma experiência completa. Mas espera, vocês podem estar se perguntando. Claro, é um aparelho de entrada, tudo bem sem problemas, é aceitável que as reclamações sobre performance não devem ser levadas em consideração uma vez que o cliente “Fã” sabia o que estava comprando…..

redmi2

….. MAS É UM ABSURDO QUE…. em menos de 4 meses depois o mesmo produto seja vendido da mesma maneira, pelo mesmo site e pelo mesmo preço só que com o dobro de memória RAM e o dobro de armazenamento. Nós do blog, recebemos o Redmi 2 para análise e gostamos muito do produto, principalmente da câmera, mas confesso como consumidor, que iria gritar pelos sete cantos que estava me sentindo lesado por comprar um produto que teve seu valor de mercado jogado no “Limbo” uma vez que um produto muito melhor chegou no mercado pelo mesmo preço e pelas mãos da mesma fabricante….

About The Author

Reply